Skip to content
December 17, 2010 / vilanoticia

Medicamentos e gravidez – Saiba +!

Em levantamento epidemiológico realizado nos Estados Unidos, estimou-se que, entre 1979 e 1990, 88.000 gestantes por ano usavam medicamentos, havendo 48.000 recém-nascidos por ano com problemas induzidos pelos mesmos.

Medicamento e gravidez – O que é importante saber:

Náuseas, azia, prisão de ventre, dores musculares, dificuldades de sono, ansiedade, inchaço de membros, anemia, aumento exagerado de peso, sintomas urinários, constituem algumas das alterações próprias da gestação, onde muitas delas não há necessidade de imposição te tratamento com medicamentos, podendo algumas delas ser manejadas apenas com medidas fáceis.

Veja algumas medidas e intervenções práticas para evitar estas alterações na gravidez:
1. Comer pouco em intervalos fracionados:
2. Elevação da cabeceira da cama a noite (para melhorar azia e queimação gástrica);
3. Não ingerir bebidas alcoólicas, café e sucos ácidos;
4. Não comer alimentos condimentados ou gordurosos;
5. Aumentar a ingestão de água;
6. Adicionar fibras na dieta;
7. Ter uma alimentação rica em ferro;
8. Usar sapatos e roupas confortáveis e apropriados;
9. Corrigir a posição de sentar e deitar para evitar dores no corpo;
10. Suspensão de fumo;
11. Repouso;
12. Exercícios moderados se possível com supervisão;
13. Fazer o pré-natal e ter uma boa relação com seu médico.

Medicamentos somente devem ser utilizados na gravidez se primeiro medidas não-farmacológicas forem insuficientes para controlar as manifestações clínicas próprias desse período.

O tratamento farmacológico somente é necessário para situações patológicas específica da gravidez, como contrações uterinas prematuras, doença hipertensiva gestacional, diabetes melitos, infecção ovular, ruptura prematura de membranas, deslocamento prematuro de placenta e retardo de crescimento intrauterino.

Caso haja de fato a necessidade de utilização de medicamentos, saiba que existe uma classificação de risco dos medicamentos, elaborada pelo FDA (Food and Drug Administration), onde estes são categorizados de acordo com sua segurança em A, B, C, D e X.

Antes de tomar qualquer medicação, verifique com seu médico e farmacêutico, qual categoria pertence aquele medicamento, sendo o fármaco da categoria A o mais seguro e o da categoria X contra-indicado para mulheres grávidas ou mesmo em idade fértil.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: